Projeto Contemplus

mancini

Professor: Orlando Marcos Martins Mancini

Graduado em Instrumento (violão), Composição e Regência pela FAAM - Faculdades de Artes Alcântara Machado
Especilizado em Metodologia do Ensino Superior pela FMU - Faculdades Metropolitanas Unidas
Mestre em Artes - Habilitação em Música e Tecnologia pela UNESP - Universidade Estadual de São Paulo
Doutor em Música - Habilitação em Música de Cinema pela UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas

Contraponto

I - Introdução ao Estudo do Contraponto

Classificação de Intervalos

Consonância | Dissonância

As palavras sem combinação umas com as outras significam por si mesmas uma das seguintes coisas: o que (substância), o quanto (quantidade), o como (qualidade), com o que se relaciona (relação), onde está (lugar), quando (tempo), como está (estado), em que circunstância (hábito), atividade (ação) e passividade (paixão).

(Cat., IV, 1 b) - Aristóteles
Intervalo é também Relação...

Classificar intervalos musicais é coligir logicamente os predicados gerais das relações entre os sons musicais. Classificar vem de dispor em classes ou, se se preferir, em categorias. No cerne do pensamento aristotélico que propõe as categorias (Κατηγοριαι, no grego) subjaz uma afirmação: a de que o conhecimento classificatório (categórico) resulta em uma maior capacidade de análise e interpretação de elementos e argumentos de um discurso (no nosso caso, o discurso musical).

Historicamente, os primeiros significados atribuído às Categorias estão ligados à ideia de Realidade: As categorias são consideradas, em primeiro lugar, determinações da realidade e em segundo lugar, noções que servem para indagar e para compreender a própria realidade. Assim entendeu-as Platão que as chamou "gêneros supremos" e enumerou cinco de tais gêneros, a saber: o ser, o movimento, o repouso, a identidade e a alteridade (Sof, 254 segs.). Como alguns desses gêneros se ligam entre si e outros não, assim também as partes do discurso, isto é, as palavras, se ligam juntamente, e quando tal mescla corresponde à real, o discurso é verdadeiro, do contrário é falso (Ibíd., 263 segs). Essa correspondência entre a realidade e o discurso, mediante as determinações categoriais, é também a base da teoria da Aristóteles. Este, porém, parte de um ponto de vista lingüístico: as Categorias são os modos em que o ser se predica das coisas nas proposições, portanto os predicados fundamentais das coisas. Aristóteles enumera dez categorias:

Categorias

Classificar é conhecer e dispor algo em suas categorias de:

  •  substância (οὐσία, substantia) - substantivo feminino
    1. qualquer espécie de matéria.["s. sólida, líquida etc."]
    2. o que subsiste por si mesmo ou independentemente de todo acidente determinado. ["s. orgânica"]
    3. a matéria de que é formado um corpo, e em virtude da qual ele apresenta certas qualidades particulares. ["é com sua própria s. que a aranha tece a teia"]
    4. o que é absolutamente essencial para a nutrição, para a vida.
      • a parte mais nutritiva; o que há de nutritivo nos alimentos; sustância, sustança.
      • aquilo que sustenta, sacia a fome; sustância, sustança. ["esta sopa não tem s."]
    5. fig. solidez, força, robustez, vigor. ["faltou s. em seu argumento"]
    6. característica verdadeira; realidade. ["o que importa é a s., não as aparências"]
    7. conjunto das ideias, dos conhecimentos, dos sentimentos que se consideram a essência do caráter e do espírito de alguém. ["revelou-se naquele episódio a sua s."]
    8. ideia principal, sentido intrínseco; essência. ["a s. de um texto"]
    9. fil no aristotelismo e na escolástica, realidade que se mantém permanente sob os acidentes múltiplos e mutáveis, servindo-lhes de suporte e sustentáculo; aquilo que subsiste por si, com autonomia e independência em relação às suas qualificações e estados.
    10. p.ext. fil. Deus, a realidade suprema que, para existir, não exige qualquer outra nem qualquer conceito prévio causal ou explicativo.
    11. ling na concepção de Ferdinand de Saussure 1871-1913, a matéria do signo linguístico: a matéria sonora do significante e a matéria conceitual do significado.
    12. quím denominação genérica de elementos compostos caracterizados por uma única e idêntica constituição, tornando-se portanto homogêneos.

  •  quantidade (ποσόν, quantitas) - substantivo feminino
    1. qualidade do que pode ser medido, contado, diminuído ou aumentado. ["saberá você a q. do amor que ele tem por ela?"]
    2. grande número; grande porção; grande dimensão. ["q. de objetos, de pessoas"]
    3. fon duração da emissão de um som da fala.
    4. lóg no kantismo, conceito puro do entendimento, subdividido nas categorias de unidade, pluralidade e totalidade, e correspondente aos juízos universais, particulares e singulares.
    5. mús duração de uma nota.

  •  qualidade (ποιόν, qualitas) - substantivo feminino
    1. propriedade que determina a essência ou a natureza de um ser ou coisa.
      • conjunto de traços psicológicos e/ou morais de um indivíduo; caráter, índole. ["criança dotada de q. artísticas"]
      • característica comum que serve para agrupar (seres ou objetos); [espécie, casta, jaez.]
    2. grau negativo ou positivo de excelência. ["a má q. de um tecido"]
    3. abs. característica superior ou atributo distintivo positivo que faz alguém ou algo sobressair em relação a outros; virtude. ["um produto de q."]
    4. condição social, civil, jurídica etc. ["q. de cidadão"]
    5. p.ext. título a que correspondem direitos e deveres; função, cargo, posição. ["no currículo, destacou sua q. de redator especializado"]
    6. fig. capacidade de atingir o(s) efeito(s) pretendido(s); propriedade, virtude. ["raiz de q. digestivas"]
    7. fil categoria fundamental do pensamento que determina as propriedades ou características de alguma realidade.
    8. fil qualquer aspecto sensível de percepção que não possa ser mensurado ou geometrizado.
    9. fil em lógica, propriedade de uma proposição que a torna afirmativa ou negativa.
    10. fon conjunto das características fônicas de um som vocálico (timbre, altura, intensidade, sonoridade, modo de articulação etc.).
    11. jur circunstância de caráter pessoal que confere à pessoa a habilitação necessária para a prática de certos atos ou para o exercício de certos direitos.
    12. lóg no kantismo, conceito puro do entendimento, subdividido nas categorias de realidade, negação e limitação, e correspondente aos juízos afirmativos, negativos e indefinidos.
    13. rel B nas seitas afro-brasileiras, aspecto ou manifestação diferencial de determinado orixá ou entidade [A qualidade é referida por uma denominação especial, tb. us. como epíteto do nome da divindade (p.ex., Onirê, Ogunjá e Uari são qualidades do orixá Ogum).].

  •  relação (πρός τι, relatio) - substantivo feminino
    1. ato de relatar; relato, informação, descrição.
    2. consideração que resulta da comparação de dois ou mais objetos.
    3. ista, listagem, rol.
    4. semelhança, parecença. ["havia muita r. entre os dois rostos"]
    5. vinculação de alguma ordem entre pessoas, fatos ou coisas; ligação, conexão, vínculo. "uma r. entre os dois crimes"
    6. cotejo entre duas quantidades mensuráveis
    7. anat situação de um órgão comparativamente aos que lhe são adjacentes.
    8. fil caráter de dois ou mais objetos de pensamento compreendidos num só ato intelectual.
    9. jur antiga denominação comum aos tribunais de justiça de segunda instância.
    10. ling interdependência entre dois ou mais elementos linguísticos.
    11. lóg condição que liga dois ou mais objetos lógicos.
    12. mat condição que liga os valores de duas ou mais grandezas.
    13. mús intervalo entre dois sons; ligação harmônica entre duas notas executadas uma após a outra.
    14. substantivo feminino plural pessoas com as quais se cultiva trato de cortesia ou de amizade. ["aquela mulher mantinha boas r."]

  •  lugar (ποῦ, ubi) - substantivo masculino
    1. parte delimitada de um espaço; local, sítio, região. "procura um l. reservado para morar"
    2. local onde se está ou se deveria estar; posto, posição, ponto. "de seu l. ele podia ver quem se aproximava da casa"
    3. posição, posto considerado apropriado para alguém ou como lhe sendo devido. "o teu l. é junto da tua família"
    4. local frequentado por certa classe de pessoas; roda, ambiente. ["vive em l. pouco recomendáveis"]
    5. espaço livre. ["já não há l. para ninguém nesta sala"]
    6. disposição ou posição das coisas nos espaços que lhes são reservados. ["deixou o livro fora do l."]
    7. posição relativa numa série, numa escala. "chegou em último l."
    8. assento ou espaço que uma pessoa pode ocupar como passageiro, espectador etc. ["reserve dois l. no teatro"]
    9. direção, sentido, rumo. "rodou, rodou, e enveredou por um l. errado"
    10. trecho, passagem num texto ou numa partitura.
    11. fig. papel, importância que tem uma coisa ou pessoa para alguém. ["em sua vida sempre houve l. para a música"]
    12. fig. condição, situação, posição. ["põe-te no meu l. e vê se farias melhor"]
    13. fig. função exercida por uma pessoa; cargo, emprego, colocação. []"conseguiu o l. de tesoureiro da firma"]
    14. fig. momento adequado, oportuno; hora, ocasião. []"já não encontravam l. para aquele tipo de discussão"]

  •  tempo (ποτέ, quando) - substantivo masculino
    1. duração relativa das coisas que cria no ser humano a ideia de presente, passado e futuro; período contínuo no qual os eventos se sucedem. ["só o t. o fará esquecer o grande amor"]
    2. determinado período considerado em relação aos acontecimentos nele ocorridos; época. ["o t. das grandes descobertas"]
    3. certo período da vida que se distingue de outros. ["o t. da juventude"]
    4. período específico, segundo quem fala, de quem se fala ou sobre quem se fala. ["no t. dos nossos avós a educação era mais severa"]
    5. oportunidade para a realização de alguma coisa. ["quando tiver t., pretende estudar francês"]
    6. conjunto de condições meteorológicas. ["a previsão do t. indica fortes chuvas"]
    7. época propícia para certos fenômenos ou atividades; estação, sazão, quadra. ["t. do plantio"]
    8. desp cada um dos períodos em que se dividem as partidas de determinados jogos.
    9. desp duração cronometrada de uma corrida. ["aquele atleta fez um bom t."]
    10. fís dimensão que permite identificar dois eventos que, caso contrário, seriam idênticos e que ocorrem no mesmo ponto do espaço [símb.: T].
    11. gram categoria verbal que indica o momento em que se dá o fato expresso pelo verbo [O conteúdo dessa categoria varia segundo as línguas; em português, compreende presente, pretérito (ou passado) e futuro, e suas subdivisões.].
    12. gram cada subdivisão da categoria tempo, existente numa língua, e seu paradigma próprio. ["t. presente"]
    13. mús unidade abstrata de medida do tempo musical, a partir da qual se estabelecem as relações rítmicas; pulsação.
    14. mús m.q. ANDAMENTO ('velocidade das pulsações')

  •  estado (κεῖσθαι, situs) - substantivo masculino
    1. conjunto de qualidades ou características com que as coisas se apresentam; conjunto de condições em que se encontram em determinado momento. ["construção em e. de deterioração"]
    2. condição física de uma pessoa ou animal, ou de alguma parte de seu corpo. ["e. de coma"]
      • condição emocional, psicológica ou moral de um indivíduo em dado momento, que influencia seu modo de encarar as situações, os acontecimentos etc. ["e. de espírito"]
    3. situação social ou profissional de um indivíduo. ["e. monástico"]
    4. hist cada um dos grupos sociais existentes na Idade Média, em particular na monarquia francesa (clero, nobreza e povo).
    5. país soberano, com estrutura própria e politicamente organizado.☞ inicial maiúsc.["o E. brasileiro"]
    6. conjunto das instituições (governo, forças armadas, funcionalismo público etc.) que controlam e administram uma nação.☞ inicial maiúsc. ["a máquina política do Estado"]
    7. forma de governo, regime político. ["e. totalitário"]
    8. divisão territorial de determinados países. ["o e. de Sergipe"]
    9. luxo, pompa, fausto. ["viviam em grande e. na época das vacas gordas"]
    10. rol, inventário. ["e. dos imóveis de uma pessoa"]
    11. fís condição em que se encontra um sistema, caracterizada pelo conjunto de todas as suas propriedades físicas.

  •  hábito (ἔχειν, habere) - substantivo masculino
    1. maneira usual de ser, fazer, sentir; costume, regra, modo. ["h. burgueses"]
    2. maneira permanente ou frequente de comportar-se; mania. ["abandonar velhos h."]
    3. ação ou uso repetido que leva a um conhecimento ou prática. ["o h. de escrever"]
    4. indumentária de religioso ou religiosa.
    5. p.metf. sacerdócio ou vida conventual. ["vestir o h."]
    6. insígnia, distintivo de ordem religiosa ou militar
    7. bio conjunto das características físicas ou constituição geral de um organismo. ["h. arbóreo"]
    8. miner forma externa de um mineral

  •  ação (ποιεῖν, actio) - substantivo feminino
    1. evidência de uma força, de um agente etc.; o seu efeito. ["a. da umidade, de um medicamento etc."]
    2. disposição para agir; atividade, energia, movimento. ["homem de a."]
    3. faculdade de agir, de se mover. ["a notícia deixou-o sem a."]
    4. modo de proceder; comportamento. ["a. típica de um canalha"]
    5. efeito de alguém ou algo sobre outra pessoa ou coisa; influência. ["a. do meio ambiente"]
    6. acontecimento, ocorrência. ["a polícia chegou logo ao local da a."]
    7. sucessão de acontecimentos que constituem o entrecho ou assunto de peça teatral, romance, filme etc.; intriga, enredo
    8. álg aplicação do produto cartesiano de um grupo e de um conjunto nesse mesmo conjunto, e que obedece a certas propriedades específicas
    9. cine tv movimento captado pela câmara em uma filmagem ou gravação
    10. cine lit teat tv sequência dos acontecimentos no enredo de uma narrativa literária, teatral, cinematográfica etc.
    11. econ cada uma das partes em que se considera dividido o capital de uma sociedade anônima; título ou documento de propriedade, negociável e transmissível, representativo de uma fração desse capital; papel.
    12. fil atividade surgida da livre intenção de um agente, e portanto não submetida a qualquer compulsão ou poder coercitivo.
    13. fil atividade prática, concreta, que intervém no real em contraste à passividade de uma atitude puramente especulativa ou teórica.
    14. fís integral sobre um intervalo de tempo delimitado da lagrangiana, associada a um sistema dinâmico conservativo.
    15. fís mudança de estado que um campo pode provocar nas partículas que se encontram dentro de seu alcance.
    16. gram ling processo dinâmico em que há um agente que faz algo [Expressa-se pelo verbo de ação ou por certos substantivos, ger. derivados dos verbos de ação (p.ex., correr, corrida, corredor, almoçar, almoço etc.).].
    17. jur faculdade de invocar o poder jurisdicional do Estado para fazer valer um direito que se julga ter; meio processual pelo qual se pode reclamar à justiça o reconhecimento, a declaração, a atribuição ou efetivação de um direito, ou, ainda, a punição de um infrator das leis penais.
    18. lóg categoria aristotélica que indica uma situação ativa do sujeito na proposição.
    19. mil choque entre tropas inimigas, com ou sem influência decisiva sobre o decorrer das operações militares; batalha, combate.
    20. ret teat m.q. GESTICULAÇÃO.
    21. interjeição
      CINE TV
      derradeira palavra de comando dita por um diretor a seu elenco para determinar o momento de início da filmagem de um plano.

  •  paixão (πάσχειν, passio) - substantivo feminino
    1. o martírio de Jesus Cristo ☞ inicial maiúsc.
    2. p.met. segmento do Evangelho que trata do martírio de Cristo; esse martírio, e o dos santos ☞ inicial maiúsc.
    3. teat peça teatral cantada, ou oratório sobre o tema da Paixão ☞ inicial maiúsc.
    4. p.ext. grande sofrimento; martírio.
    5. sentimento, gosto ou amor intensos a ponto de ofuscar a razão.
    6. a coisa, o objeto da paixão ou da predileção. ["a leitura é sua p."]
    7. furor incontrolável; exaltação, cólera.
    8. ânimo favorável ou contrário a alguma coisa e que supera os limites da razão. ["p. religiosa"]
    9. sensibilidade, entusiasmo que um artista transmite através da obra; calor, emoção, vida. ["filme pleno de p."]
    10. fil no kantismo, inclinação emocional violenta, capaz de dominar completamente a conduta humana e afastá-la da desejável capacidade de autonomia e escolha racional.
    11. lóg categoria aristotélica que indica a passividade, a inatividade perante uma ação alheia.

Até meados do século 19, a lógica da classificação intervalar dominou completamente o pensamento relacionado às sonoridades musicais. O pressuposto era que, para se converter em veículo da música, o material musical (o tempo, os sons e os silêncios) passou por uma infinidade de seleções e ordenamentos sistemáticos de acordo com a época e o âmbito civilizatório em que se inseriram.

A música ocidental se remonta à antiguidade grega e, portanto, absorveu muitos de seus pressupostos.

A qualidade subjacente que serve como base à classificação dos intervalos é relacionada principalmente com três expressões:

Notas e Escalas

(1) posição relativa
(notas e escalas)

onde se encontra o intervalo...

Kairos

(2) dimensão
(grandeza do intervalo)

qual a sua medida...

Aion

(3) eufonia
(grau de consonância)

como soa (seu grau de eufonia)...